Rumo a Roma: a Via Francígena

A Via Francigena é o nome comum de uma antiga estrada percorrida na Idade Média pelos peregrinos da França para Roma.  Nos últimos anos, começou a despertar de novo o interesse de um grande número de pessoas em toda a Europa.

francigena_toscana
(foto toscana-notizie.it)

A Via Francígena era uma importante estrada percorrida, no passado, por milhares de peregrinos. Era parte de um conjunto de ruas que levavam da Europa central, especialmente da França mas também da Suiça, para Roma e, mesmo por isso, a estrada começou a ser chamada, já na época antiga, de Francígena, ou seja, proveniente da “terra dos Francos”.

Igreja_sanMartino_Aosta
Igreja de São Martino em Arnad, na região do Vale de Aosta (foto gulliver.it)

A peregrinação na Idade Média era pra percorrer principalmente a pé (por motivos de penitência), com uma distância de 20-25 km por dia, e levava consigo um fundamental aspecto devocional: a peregrinação aos lugares sagrados da religião cristã. É noto como três foram os polos de atração para esta humanidade viajante: antes de tudo Roma, lugar do martírio de São Pedro e São Paulo; Santiago de Compostela, onde o apóstolo São Tiago tinha escolhido descansar em paz e, claro, Jerusalém, na Terra Santa. O peregrino não viajava sozinho, mas em um grupo, e levava as insígnias da peregrinação: a concha para Santiago de Compostela, a cruz para Jerusalém, a chave para São Pedro em Roma.

mo_Vittone_Via_Francigena
Via Francigena em Settimo Vittone, região do Piemonte (foto Wikipedia)

Por isso, a Itália era constantemente cruzada por peregrinos de toda a Europa. Muitos paravam em Roma, outros desciam ao longo da península até o porto de Brindisi e de lá se embarcavam para a Terra Santa. Uma etapa importante antes de chegar a Brindisi era o Santuário de São Miguel Arcanjo, no Monte Sant’Angelo, Gargano, na província de Foggia.

franc5

De acordo com o itinerário primitivo, da França entrava-se no território italiano pelo Vale de Susa, através do Colle del Mocenisio (Turim): ainda hoje se podem encontrar, no nosso território, as memórias desta passagem que tem profundamente estruturado as formas de estabelecimento e as tradições dos locais atravessados. Uma passagem contínua que permitiu às várias culturas europeias comunicar e entrar em contato, forjando a base da vida cultural, artística, econômica e política da Europa moderna. Desta forma, esta importante rota de peregrinação representou a união e a comunicação entre as diferentes culturas dos vários países da Europa.

Sacra_Michele_Mammini
Sacra de São Miguel, perto de Turim (foto Stefano Mammini)

Desde 1994, a Via Francígena foi declarada Itinerário Cultural do Conselho da Europa assumindo, junto como o Caminho de Santiago de Compostela, uma dignidade supra-nacional.

Hoje somos capazes de reconstruir esta rota, graças a um documento que nos deixou o Sigérico, arcebispo de Canterbury, o centro da Igreja Católica na Inglaterra, que em 994 d.C. escreveu, voltando de Roma para sua diocese, o diário das 79 etapas alcançadas durante a viagem. Mas a descrição do percurso é muito precisa apenas para o que diz respeito aos pontos de paragem. Ele levou 79 dias para percorrer, principalmente a pé, os 1.600 quilômetros do caminho: a distância média da viagem percorrida foi, então, cerca de 20 km por dia.

le-briccole_Toscana_
Le Briccole, antiga hospedaria na Toscana (foto: blog camminarenellastoria)

Das 79 localidades atravessadas pelo Sigérico no itinerário original, apontam-se: Canterbury, Calais, Bruay-la-Buissière, Arras, Reims, Châlons-sur-Marne, Bar-sur Aube, Besançon, Pontarlier, Lausanne, Gran San Bernardo, Aosta, Ivrea, Santhià, Vercelli, Robbio, Tromello, Pavia, Piacenza, Fiorenzuola d’Arda, Fidenza, Fornovo di Taro, Pontermoli, Aulla, Luni, Camaiore, Lucca, Porcari,  Altopascio, Fucecchio, San Genesio, San Gimignano, Siena, San Quirico d’Orcia, Bolsena, Montefiascone, Viterbo, Sutri, Campagnano di Roma, Roma.

Bicicleta-toscana
Cicloturismo ao longo da Via Francigena, para conhecer a Toscana (foto ilcittadinoonline.it)

O percurso pedonal da Via Francígena na Itália, do Gran San Bernardo para Roma, é longo cerca de 1.000 km e dividido em 44 etapas.

Na Itália do sul, especialmente na região da Puglia, é também conhecida um caminho via Francesca, relacionada com a prática das peregrinações, que alguem acham ser a continuação da Via Francígena para o sul, para Jerusalém, embora não haja nenhuma evidência histórica desta afirmação. Os primeiros documentos de arquivo que citam a existência da Via Francesca remotam ao século IX d.C. e referem-se a um trecho de estrada na área rural de Chiusi, na província de Foggia.

Pienza_francigena
Nos arredores de Pienza, Toscana (foto viafrancigenatoscana.eu)

Informações práticas

O caminho  Via Francígena na Itália tem cerca 1000 quilômetros, e atravessa as regiões : Vale d’Aosta, Piemonte, Lombardia, Liguria, Emilia-Romanha, Toscana e Lazio.

Não existe propriamente um caminho  Via Francígena, mas sim diversas rotas que levaram os peregrinos desde o século XI até Roma.

É possível caminhar, ou andar de bicicleta ou a cavalo. É possível dar preferência a uma região, e percorrer só um trecho, escolhendo pela dificuldade – já que a rota atravessa os Alpes e os Apeninos – e pelos lugares para visitar.

Provavelmente, a primeira pergunta é: onde eu começo e por onde vou passar? A resposta é totalmente individual. Você pode participar de um grupo de peregrinos ou planejar um caminho individual. A vantagem de seguir uma rota já está estabelecida é que a infraestrutura esta já no lugar.

Diferenças com o Caminho de Santiago:

  • a sinalização é muitas vezes inexistente;
  • pedindo informações, você vai perceber que a Via Francígena não é bem conhecida pela população local;
  • os peregrinos na Francígena ainda são poucos.
Santo_Sepulcro_Italia
A Basilica do Santo Sepulcro em Acquapendente, na região do Lazio, é uma reprodução da Basílica do Santo Sepulcro em Jerusalém (foto LucaBellincioni)

Para maiores informações acerca dos percursos e das etapas italianas, visite os sites abaixo

O site mais completo, com os mapas, é o da European Association of the Vie Francigene, em Fidenza, Tel.  +39 0524 517380 (idiomas do site : inglês, francês, italiano)

Onde se hospedar?
Nos albergues baratos, chamados de accoglienza pellegrina
Na infra estrutura turística

Camminado sulla via Francigena é uma associação italiana que fornece guias, inclusive em Português, e um Cartão Peregrino (Credenziali del Pellegrino) que serve para ter descontos nos albergues. Não precisa ser catolico.

O percurso na Italia, as etapas, os albergues, as pousadas, os hoteles,  os bares (idiomas do site: inglês e italiano)

Associazione internazionale via Francigena (idiomas: italiano, inglês, francês, espanhol, holandês)

As comunidade no Facebook (idioma inglês) e a Associazione Europea delle Vie Francigene no Facebook (idioma italiano)

Os guias

indicaçoes_francigena
(foto Wikipedia)

 

 

About The Author

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *