Nápoles: ourivesaria do Reino dos anjoinos

Carlos I de Anjou, Rei da Sicília (1266-1285), criou um grande, mas de curta duração, império Mediterrâneo, e em 1282 transferiu sua capital de Palermo para Nápoles.

Nápoles, uma dos maiores e mais populosas cidades da Europa, tornou-se, pela primeira vez, uma capital real e atravessou um longo período de esplendor e prestigio cultural.

mitra_amalfi
Detalhe de mitra decorada com pérolas e pedras preciosas, século XIV (foto senzanubi.it)

O Reino de Nápoles (1266-1381) foi palco de uma fusão entre as culturas mediterrânea e a cultura da Europa central, entre os valores da cavalaria medieval e da poesia provençal e os movimentos artísticos e poéticos tipicamente italianos. Uma das expressões mais emblemáticas desta civilização é a produção de bens de luxo em ouro e prata, feitos pelos maiores ourives franceses e italianos. Uma seleção de objetos extraordinários de igrejas e museus italianos é exibida até 30 de dezembro.

Cruz_guiscardo_idademedia
Cruz de Guiscardo, século XI (foto telediocesi.it)

Exposição Ourivesaria do Reino dos anjoinos

Museo del Tesoro di San Gennaro
Via Duomo, 149, Nápoles
+39 081 294980
De 12 de outubro a 30 de dezembro
Aberta de segunda a sábado das 10:00 às 17:30 (horários bilhetaria)
Domingo das 9:30 às 14:00. Feriados das 9:30 às 17:30.

About The Author

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *