Nápoles, a cabeça foi colocada no lugar

Meio século depois, a estátua do deus-rio Nilo, uma escultura em mármore dos séculos II e III d.C., recuperou o seu aspecto. A cabeça de uma esfinge, roubada na década de 60, e encontrada no ano passado na Áustria pelos Carabinieri, foi devolvida à estatua a que pertencia.

Napoles_estatua_Nilo
(foto La Repubblica)

Uma grande multidão compareceu no Largo Corpo di Napoli, uma pracinha no Centro Histórico de Nápoles, para participar do evento no dia 15 de novembro 2014, tinha uma festa e a banda dos Carabineros tocou o hino nacional.

A cabeça foi recuperada em dezembro passado, e depois foi restaurada graças à captação de recursos organizada pelo advogado napolitano Carmine Masucci. “Em poucos meses recolheu mais de 16 mil € por mais de 2200 pessoas, entre moradores e turistas de toda Europa, até mesmo do Brasil, México e Austrália”, disse o advogado.

estatua_rio_Nilo_napoles
Estátua do deus-rio Nilo após a restauração (foto La Repubblica)

Na época romana muitos egípcios de Alexandria – chamados de “nilesi” em homenagem ao grande rio do Egito – estabeleceram-se em Nápoles, e decidiram erigir uma estátua para lembrar do rio Nilo, divindade de riqueza e prosperidade.

About The Author

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *